© 2011\2017 Benfica Glorioso. (E PLURIBUS UNUM 1904)Benfica Glorioso

*SEJA BEM-VINDO*
SAUDAÇÕES BENFIQUISTAS!!!
* E PLURIBUS UNUM *
Sou do Benfica Isso me envaidece Tenho a genica Que a qualquer engrandece Sou de um clube lutador Que na luta com fervor Nunca encontrou rival Neste nosso Portugal

Clique aqui Para Entrar No Site →
Benfica
««« TAÇA DA LIGA SL BENFICA x PORTIMONENSE QUA 20 DEZ 19h15 ««« TAÇA DA LIGA VITÓRIA FC x SL BENFICA SEX 29 DEZ 21h15 ««« LIGA NOS SL BENFICA x SPORTING CP QUA 03 JAN 21h30 «««« Fundação:1904 | Presidente SAD:Luis Filipe Vieira /Site Oficial do Sport Lisboa e Benfica www.slbenfica.pt/

Receba Noticias via Email
Clique Aqui ☚ Clique Aqui ☚
Emblema Benfica

Plantel Principal 2017\2018

Classificação

 facebook  twitter  youtube  feed

Resultados futebol ao vivo oferecidos por Futebol.com


BEM VINDO
1 2 3 4

Benfica TV Online em Direto

Link 1 Clique Aqui ☚ Link 2 Clique Aqui ☚

Seguidores

BTV

Some alt text
BTV
Some alt text
BTV
BTV
Some alt text
BTV
BTV

FUTSAL VENCE EM GONDOMAR E MANTÉM PERSEGUIÇÃO AO LÍDER

A equipa de futsal do Benfica defrontou e venceu, este domingo, a formação do FCU Pinheirense, por 1-5, nas contas da 15.ª Jornada da Liga Sport Zone.

Frente ao 8.º classificado, foi preciso muita paciência para desbloquear o marcador. Lance de bola parada estudado e Raúl Campus, em dia de aniversário, a rematar aos 13’ para o 0-1. Ainda antes do intervalo, mais um lance de laboratório, com Robinho, aos 17’, a fechar as contas da primeira metade em 0-2.
No reatar, mais Benfica, contudo o 0-3 surgiu já muito perto dos 30’, com Raúl a bisar… Do outro lado, João Vigário “colocou a carne toda no assador” e abdicou do guarda-redes. Era o tudo por tudo dos anfitriões… mas foi o Benfica quem aproveitou! Sem ninguém na baliza, primeiro Bruno Coelho, depois Deives, fizeram mais dois para as contas encarnadas.
Em cima do apito final, golo de honra para a formação de Gondomar, com João Carvalho a rematar de forma indefensável para Roncaglio.
1-5 para o Benfica, vitória justa – a décima consecutiva - e que mantém a equipa na perseguição ao topo da liderança, ou seja, a três pontos do Sporting, numa altura em que faltam apenas duas jornadas para o dérbi.
Os encarnados alinharam de início com Roncaglio, Bruno Coelho, Fábio Cecílio, Robinho e Deives.
O Benfica torna a entrar em quadra no sábado, dia 30 de dezembro, com uma receção à formação do GD Fabril. Esta partida, a última de 2017, está marcada para as 16h00 no Pavilhão n.º 2 da Luz.
Ler Mais

A FESTA DOS CAMPEÕES DO MUNDO

Pela segunda vez no historial do hóquei em patins, a equipa do Benfica conquistou a Taça Intercontinental. Os novos campeões do mundo festejaram rijamente em Reus, onde no sábado bateram a equipa local na grande final por 3-5, e no regresso a Lisboa, às primeiras horas da tarde de domingo.

“Foi um feito importante. Esta equipa já nos habituou a grandes feitos. Parabéns a toda a equipa técnica e aos jogadores que estiveram em Espanha a disputar a final e tão bem se comportaram”, afirmou o vice-presidente Domingos Almeida Lima, em declarações à BTV.
O treinador Pedro Nunes dedicou o sucesso “à família, aos amigos” e àqueles que privam com a equipa diariamente.
É uma conquista do Benfica, de um todo personificado no nosso presidente, a quem agradeço todas as condições de trabalho que nos possibilita. Mas depois há um conjunto de pessoas que nos permitem desenvolver o nosso trabalho, sermos competentes e termos conquistas. Para além desses, os nossos adeptos: jogamos para eles, vencemos por eles e nunca nos cansaremos de ganhar. Esta equipa revela aquilo que personifica o Benfica no seu todo: um total inconformismo. Após uma conquista, há que pensar noutra”, salientou o técnico.
“Foi uma viagem que valeu a pena. Conseguimos trazer aquele que era o nosso grande objetivo, numa prova bem organizada e bem estruturada, que dignificou a modalidade”, destacou Pedro Nunes.
“Era preciso ter em conta que estávamos a jogar contra o campeão europeu, praticamente a jogar em casa, com um público adverso e alguma arbitragem claramente caseira. A organização da nossa equipa, a força mental que tivemos do primeiro ao último minuto, termos acreditado sempre no nosso plano e na nossa ideia de jogo, não termos entrado em desespero… tudo isso traduziu o resultado final. É uma vitória que sabe muito bem”, valorizou o treinador do Benfica.
Há que desfrutar deste domingo e depois preparar a Oliveirense, que é o jogo onde estamos agora focados. É sempre bom trabalhar sobre vitórias e sobre uma conquista destas, mas a nossa vida – de treinadores e jogadores – é feita de permanentes recomeços, sempre com enorme sentido de responsabilidade e ambição que caracterizam este Benfica”, lembrou o responsável técnico.
Autor de quatro golos, Jordi Adroherdestacou-se na finalização no jogo em que se decidiu o título mundial.
“Estamos muito felizes. Fizemos uma final muito completa, um excelente jogo e ganhámos, que era o que queríamos. Tivemos eficácia, que era o que buscávamos, e estamos de parabéns. Foi uma partida muito equilibrada. Uma das chaves do sucesso foi a paciência que tivemos. Trabalhámos o jogo, seguimos o plano que tínhamos elaborado e acabou por dar os seus frutos e demos a volta ao marcador”, destacou o espanhol.
Este título vai dar-nos mais confiança para os jogos difíceis que temos agora, começando já pelo de quarta-feira com a Oliveirense. Vai ser um jogo muito complicado”, frisou Adroher.
O capitão Valter Neves também marcou no triunfo por 3-5 em Reus, assinalando que a equipa “deu a volta ao resultado na hora certa”. “Ganhar tem sempre um ótimo sabor. Depois de dois jogos bastante complicados, conseguimos neste último jogo manter um certo nível de estabilidade e dar a volta ao resultado na altura certa. Foi importante estarmos coesos em toda a partida”, indicou.
“Uma alegria enorme”, acrescentou Carlos Nicolía, descrevendo o sentimento que envolvia o coletivo no fim do encontro. “Fomos a Reus com o objetivo de ganhar. Fomos superiores em cada momento. Estou muito contente. Dão-nos todas as condições para ganhar. Agora é momento de pensar no próximo jogo. Um clube grande como o Benfica tem de estar em todas as frentes”, sublinhou o argentino.
A jogar assim, somos candidatos a tudo”, enfatizou, por sua vez, Guillem Trabal. “Fazia tempo que não via a equipa num jogo tão importante a jogar tão bem”, completou o guarda-redes nascido em Les Masies de Voltregà, na província de Barcelona.
Foi uma excelente exibição do princípio ao fim”, sintetizou João Rodrigues.
Já o jovem Vieirinha, que teve oportunidade de alinhar, realçou justamente que se sentiu “muito bem” para ajudar a equipa. “Foi uma escolha do treinador. Transmitiu-me confiança. É muito bom poder ajudar a equipa a conquistar troféus”, apontou.
Diogo Rafael magoou-se na meia-final ganha (7-4) ao Andes Talleres, mas ainda se recompôs a tempo de ajudar na decisão. “Com aquilo que pude fazer, espero que tenha contribuído. Parabéns a toda a equipa pelo esforço e por mais uma conquista”, valorizou o atleta.
Qualquer jogador quer sentir isto”, soltou Pedro Henriques. “O hóquei merecia ter o pavilhão cheio, foi um grande espetáculo. Recordarei este momento para sempre”, assegurou o guarda-redes.
Miguel Rocha lembrou que o Benfica ganhou o direito a lutar pela Taça Intercontinental aquando da conquista da Liga Europeia “Fazer história pelo Benfica é sempre gratificante”, declarou o camisola 44.
Já para Tiago Rafael, esta conquista “é uma mais-valia”. “Arrecadámos mais um troféu para o Museu Benfica – Cosme Damião, o que só nos dá mais confiança”, garantiu.

Ler Mais

RUI VITÓRIA: “AFIRMÁMO-NOS CATEGORICAMENTE”

Benfica venceu o Tondela, por 1-5, numa partida disputada esta noite de domingo, no Estádio João Cardoso, para as contas da 15.ª jornada da Liga NOS, a última do ano 2017. Pizzi (2), Salvio Jonas (2) assinaram os golos de um triunfo robusto, pleno de convicção e que mantém o Benfica firme na luta pelo Pentacampeonato.


Rui Vitória mostrou-se satisfeito com a exibição da equipa, “uma exibição de gala”, que considerou estar perto de “quase perfeita” e onde o 4x3x3 foi executado na perfeição e como se quer.
“Na abordagem que tivemos ao jogo, os jogadores foram muito fortes, então do ponto de vista mental… foi fortíssimo! Entrámos a saber aquilo que queríamos para o jogo, muito determinados, convictos e fizemos uma exibição de grande qualidade. Uma exibição quase perfeita, diria, tirando o golo sofrido… Foi aquilo que queríamos fazer em todos os momentos de jogo. Uma exibição com uma saúde física e mental muito grande. Acaba por ser um resultado volumoso, mas justo, frente a uma equipa boa, mas hoje fomos muito superiores. Circulámos a bola, criámos muitas oportunidades, controlámos o jogo do princípio ao fim”, analisou o treinador, acrescentando, já na conferência de Imprensa, que “esta não foi uma reação a nada, mas sim mais um jogo para disputar”, de uma equipa focada e unida.
“Nunca peço aos jogadores para resolverem o jogo cedo. Peço, sim, para entrarem forte. Aliás, peço em todos os jogos que demonstrem a sua qualidade e esta exibição demonstrou a saúde física que a equipa tem. Mostrámos muita qualidade e uma abordagem à campeão, não no sentido de sermos vaidosos, porque isso não faz parte da nossa essência, mas sim naquilo que é a determinação, convicção e crença. Os jogadores foram inexcedíveis e foi uma exibição de enorme qualidade, bem conseguida, frente a uma boa equipa, que tem criado problemas aos adversários, mas nós fomos claramente superiores”, reiterou.
Pizzi bisou na partida… É este o melhor Pizzi da época?
“É sempre bom quando os jogadores marcam golos. O golo veio dar um pouco mais de colorido em relação ao que foi exibição. Às vezes, quando se fazem certas análises, esquecemo-nos que o Pizzi foi o melhor jogador do último campeonato. A qualidade está lá… e hoje apareceu! Não estamos focados em questões pessoais, mas sim num trabalho coletivo que foi de grande qualidade, com uma grande entrega e uma comunhão que se viu dentro e fora do campo… E a dizer claramente: contem connosco, vamos estar até final, contem mesmo connosco. Vamos lutar, lutar e lutar até ao final por este campeonato”, atirou de forma taxativa Rui Vitória.
E este Benfica… é o melhor da época?
“Não estamos com essa preocupação, nós vamos é fazendo o nosso trabalho! Os jogadores estão com uma assimilação muito boa do que são as nossas ideias. Hoje foi a continuidade do que fizemos na quarta-feira [contra o Rio Ave, na Taça de Portugal], que também foi muito bom. Vamos ter jogos muito bons, jogo menos bons… a vida das equipas é esta! Agora, esta foi uma exibição de gala, num momento e num campo difícil e nós afirmámo-nos categoricamente”, enfatizou.
Relativamente ao facto de ter deixado Rúben Dias no banco e ter optado por Lisandro na zona central da defesa… “É sinal de que qualquer jogador que faz parte do nosso plantel tem qualidade e está pronto para competir. São opções do treinador! Hoje escolhi o Lisandro e ele correspondeu muito bem. É muito bom quando temos um eventual problema [que não temos] e temos uma situação de enorme qualidade. Estou satisfeito com todos os jogadores”, disse Rui Vitória.
Na próxima jornada da Liga NOS, marcada para dia 3 janeiro de 2018, há dérbi lisboeta no Estádio da Luz. Rui Vitória lembra que ainda há dois jogos para a Taça da Liga até lá e que no Benfica se pensa "jogo a jogo". "Neste momento, o jogo mais importante é o de quarta-feira [frente ao Portimonense, para a Taça da Liga]", disse, vincando que este Benfica sabe muito bem o quer e que está muito satisfeito - mas não iludido! - com a exibição e vitória em Tondela. Contudo, há muito trabalho pela frente até ao Pentacampeonato.
Ler Mais

O "BINGO" DE JONAS COM O TONDELA

É um pleno de Jonas com a camisola do Benfica: o goleador marcou sempre que jogou com o Tondela na Liga NOS. Com seis golos em quatro jogos desde 2015/16 (a primeira dos beirões no principal escalão), o avançado brasileiro tem um registo de grande aproveitamento frente ao adversário do distrito de Viseu.



Com bis na noite de domingo – na vitória do Benfica por 1-5 – Jonas somou o quinto e o sexto golo diante deste adversário. O primeiro foi marcado a 30 de outubro de 2015. Na 9.ª jornada do campeonato, Jonas foi titular e saiu aos 75’, depois de ter marcado o primeiro golo da noite (4’) num triunfo por 0-4.
Seguiu-se um bis. No Estádio da Luz, perante 51 314 espectadores, os encarnados venceram o Tondela (4-1) – a 14 de março de 2016 – na 26.ª jornada da Liga NOS 2015/16. Jonas marcou aos 24’ e aos 69’, numa partida em que jogou os 90 minutos.
Mais um golo e mais um 4-0. Na Catedral, o avançado brasileiro voltou a marcar (90’+3’), desta vez de grande penalidade, fechando as contas do jogo da 18.ª jornada da Liga NOS 2016/17.
Na noite deste domingo, o camisola 10 somou mais um bis à conta pessoal. Jonas leva já 18 golos marcados neste campeonato, tendo reforçado em Tondela o estatuto de melhor marcador da Liga NOS, com mais cinco golos do que Bas Dost (13), do Sporting, e mais seis do que Aboubakar (12), do FC Porto.
Ler Mais

PIZZI: "FORTES, COESOS E COM UMA MENTALIDADE VENCEDORA"

Marcou os dois primeiros golos da temporada e abriu caminho à vitória do Benfica sobre o Tondela (1-5), no jogo da 15.ª jornada da Liga NOS. Pizzi vincou que “o mais importante é o coletivo” e destacou a “mentalidade vencedora” dos encarnados.


“Entrámos muito fortes no jogo. Sabíamos que íamos ter pela frente um adversário que em casa torna sempre os jogos difíceis, mas entrámos com vontade de vencer e foi isso que aconteceu. Fizemos dois golos que tornaram o jogo um bocado mais fácil e há que dar os parabéns a toda a equipa porque realmente fizemos uma exibição fantástica, coroada com bastantes golos, que era isso que também queríamos”, analisou o médio na entrevista rápida.
“Obviamente que é sempre importante fazer golos cedo e tentar tranquilizar a equipa. Estivemos muito fortes, sempre coesos e com uma mentalidade vencedora. Foi um grande jogo”, reforçou.
“Temos vindo a crescer como equipa. É um grupo que tem muita qualidade, há jogadores que podem fazer a diferença a qualquer momento e estamos a pôr isso em prática todos juntos. Temos uma grande união, um grande espírito de grupo e acabámos por demonstrar isso aqui. Dar os parabéns a todos os intervenientes deste jogo porque foi uma grande exibição de todas as partes”, afirmou.
O médio internacional português – que inaugurou o marcador aos 17’ e bisou aos 45’+1 – confessou-se “feliz pelos golos”, os primeiros da época, mas garantiu que o mais importante foi “ter contribuído para a vitória da equipa”.
“O meu momento de forma não é importante para aqui. O mais importante é o coletivo, eu sou mais um que em todos os jogos tento dar o meu máximo. Obviamente que às vezes os jogos podem correr menos bem, mas acho que tento sempre dar o máximo em prol de um grupo de trabalho que merece vitórias e conquistas. Eu estou aqui, sou mais um dos que lutam todos os dias para conquistar o meu espaço na equipa e poder ajudar os meus companheiros a conquistar vitórias”, concluiu.
Ler Mais

TETRACAMPEÃO À SOLTA

O Benfica alcançou a vitória mais dilatada fora de portas na corrente edição da Liga NOS, impondo-se ao Tondela por 1-5, na 15.ª jornada. Com três golos na primeira parte (Pizziduas vezes e Salvio) e dois na segunda (Jonasa dobrar), o Tetracampeão não deu a mínima hipótese ao adversário da Beira Alta, fortalecendo-se para o muito que falta disputar na corrida pelo desejado Pentacampeonato.


Sem perda de tempo e dispensando cerimónias de visitante, o Benfica pegou logo no jogo e aos 3’ já dispunha do primeiro pontapé de canto a favor sobre a esquerda do ataque. Foi, no entanto, de bola corrida que a equipa de Rui Vitória se colocou na dianteira do marcador.
Aos 17’Krovinovic organizou o ataque pelo meio e depois deu largura à iniciativa, alongando a jogada para os pés de André Almeida. Em apoio ofensivo, o lateral-direito cruzou com boa conta para a zona do segundo poste, onde Pizzi estava livre de marcação, pronto para receber a bola e enquadrar o remate de pé direito, não dando hipóteses ao guarda-redes Cláudio Ramos: 0-1.
Controlando as ações de forma quase absoluta em todas as zonas do terreno de jogo, o Benfica aprofundou a diferença no resultado aos 26', em consequência de uma combinação rápida sobre a esquerda do ataque, corredor onde CerviGrimaldo e Pizziadornaram a ofensiva, cabendo ao lateral espanhol a tarefa de executar o cruzamento para a entrada imparável de Salvio, que, de cabeça, “antecipando-se” a Jonas, assinou o 0-2.
Com uma atuação segura, o Tetracampeão esteve sempre mais perto do 0-3 do que o Tondela do 1-2, mas as primeiras tentativas para alargar a diferença não foram bem-sucedidas, com Jonas, por duas vezes, a não ser capaz de terminar da melhor forma ataques perigosos.
A fechar o primeiro tempo, já em período de compensação (45’+1’), o Benfica elaborou, com mestria, mais um ataque arrebatador: a bola passou pelos pés de Jonas (corredor central), Cervi (na esquerda) e Salvio (no interior da área), ficando, depois de um passe de morte do camisola 18, à mercê de Pizzi, que disparou de pé direito e festejou mais um golo de águia ao peito.
Um ponto final de classe em 45 minutos muito bem conseguidos pelo Benfica, que não deu a mínima chance de reação aos tondelenses.
Inconformado com a superioridade benfiquista, o treinador do Tondela reviu o posicionamento das peças e mexeu na equipa no reatamento: Helliardo foi a primeira aposta de Pepa, que deixou Claude Gonçalves nos balneários.
Num par de lances, a equipa da casa esperneou, forçando bolas nas costas da defensiva do Benfica, oportunidades para Bruno Varela mostrar que estava em campo e neutralizar as potenciais ameaças.
Aos 60’, as águias vincaram o ascendente e deram ainda maior expressão à sua predominância no relvado, apontando o 0-4no aproveitamento de um lance estudado, de laboratório. Canto à direita batido por Grimaldo, com o espanhol a colocar a bola milimetricamente no coração da área, onde era suposto que Jonas aparecesse (e apareceu mesmo!) depois de iludir a vigilância, concluindo a jogada com um remate colocado de pé direito.
Uma perda de bola do Benfica (passe deKrovinovic que Jardel, sobre o eixo, não conseguiu alcançar) originou o contragolpe e o desequilíbrio que redundaria em castigo para o Tetracampeão, isto é, em golo para o Tondela: aos 75', Tyler, na recarga a defesa de Bruno Varela a um primeiro remate de Helliardo, reduziu para 1-4.
Mas o Benfica continuava confiante, expondo criatividade e à-vontade na construção de lances nos últimos metros. Foi com naturalidade que alargou para 1-5. Aos 78’, numa segunda vaga após canto batido na direita, a bola foi colocada por Salvio em Pizzi, que fugiu na direita da área e tocou suavemente de pé direito para a entrada implacável de Jonas, já a pisar a linha de pequena área, celebrando mais um golo de pé direito.
O desnível no resultado espelhava o que se passara em campo e os últimos minutos foram… para aquecer, numa noite fria, com a temperatura a bater nos dois graus centígrados.
Ler Mais

100 JOGOS DE RAÚL PELO BENFICA

Raúl Alonso Jiménez Rodríguez chegou, este domingo, aos 100 jogos de águia ao peito. O mexicano, natural de Tepeji del Río de Ocampo, entrou aos 80’ para o lugar de Jonas, numa partida, frente ao Tondela, que o Tetracampeão acabaria por vencer, por 1-5, com golos de Pizzi (2), SalvioJonas (2), na 15.ª jornada da Liga NOS.


O avançado chegou ao Benfica em 2015/16, ou seja, cumpre atualmente a terceira temporada nos encarnados. Oriundo do Atlético de Madrid, Raúl estreou-se de águia ao peito no dia 23 de agosto de 2015, um domingo, no Estádio Municipal de Aveiro. O Benfica perdeu com o Arouca (1-0), com Raúla ser lançado aos 78’ para o lugar de Samaris.
Na jornada seguinte, novo jogo… e a estreia a marcar pelo BenficaRaúl fez o primeiro golo da vitória, por 3-2, no Estádio da Luz, frente ao Moreirense. Corria o dia 29 de agosto...
Nessa temporada, o avançado somou um total de 45 jogos e marcou 12 golos. Na época seguinte foram 32 os desafios disputados e onze os golos com a sua assinatura.
Na presente temporada, até ao momento, Raúl jogou em 23 desafios e marcou em duas ocasiões… Contas feitas, são 100 os jogos de águia ao peito do jogador de 26 anos.
No que toca a títulos, pelo Benfica, Raúl Jiménez conquistou dois Campeonato Nacionais, uma Taça de Portugal, duas Supertaças e uma Taça da Liga.
Ler Mais

BENFICA CONQUISTA A TAÇA INTERCONTINENTAL!

O Benfica conquistou, este sábado, a Taça Intercontinental depois de bater o campeão europeu, Reus Deportiu (3-5), em Espanha. Quatro anos depois, os encarnados voltaram a erguer o troféu conquistado, pela terceira vez, por uma equipa portuguesa.

Portugueses e espanhóis chegaram ao encontro depois de, no dia anterior, terem batido duas equipas argentinas. Os encarnados venceram o Andes Talleres, por 7-4, enquanto os catalães bateram o Concepción Patín, por 7-5, após prolongamento.
Na equipa do Benfica apenas uma alteração no cinco inicial em relação ao jogo de sábado, com Pedro Henriques a entrar para o lugar de Guillem Trabal.
Foi preciso esperar até aos 18 minutos para o primeiro golo da tarde. Depois de uma grande penalidade marcada a favor do Reus Deportiu, Albert Casanovas foi chamado a converter e inaugurou o marcador (1-0), uma margem magra que foi levada para o intervalo.
Foi, aliás, o primeiro penálti da tarde num jogo marcado pelas bolas paradas. Aos 29’, já no segundo tempo, mais uma grande penalidade, desta vez a favor da equipa portuguesa. Jordi Adroher não desperdiçou e rematou para o 1-1.
Três minutos depois e mais um penálti. Albert Casanovas voltou a colocar os espanhóis em vantagem (2-1). No minuto seguinte, mais uma bola parada. O Benfica cometeu a última falta e deu livre direto para o Reus mas Pedro Henriques estava lá para evitar o 3-1.
Foram minutos de tirar o fôlego com Benfica e Reus a mostrarem porque são consideradas duas das melhores equipas europeias. Aos 34’ de novo o avançado espanhol, Jordi Adroher rematou para o empate (2-2) a finalizar no coração da área depois de uma assistência do argentino Nicolía.
No minuto seguinte (35’), a resposta do Benfica com um hat-trick de Adroher que, sem dar hipótese ao guarda-redes dos espanhóis, colocou os encarnados pela primeira vez em vantagem no encontro (2-3). Uma vantagem de apenas um golo que não durou muito tempo. Aos 36’, Raul Marín repôs a igualdade no marcador (3-3).
A dois minutos do final, Valter Neves assumiu, fez a rotação e rematou para o 4-3. Um golo de belo efeito importantíssimo nesta fase do encontro. O Benfica a ser recompensado pelos quase 50 minutos onde esteve sempre à procura de golos.
Quando faltava apenas um minuto para o apito do árbitro, livre direto a favor da formação de Pedro Nunes, depois da décima falta cometida pelos espanhóis. O suspeito do costume, Adroher, fez o 3-5 e assinou o poker que fechou as contas em Espanha.

O Benfica repete, assim, o triunfo alcançado em 2013, quanto bateu, em Torres Novas, os brasileiros do Sport Recife, por 10-3, tornando-se a segunda equipa portuguesa a conquistar o troféu, depois do OC Barcelos (1992).

Ler Mais

RUI VITÓRIA: “CONTINUAR COM A CHAMA DE SOMAR VITÓRIAS E CHEGAR AO 1.º LUGAR”

O conjunto orientado por Rui Vitória chega a esta ronda após ter vencido em casa o Estoril, por 3-1, em jogo da 14.ª jornada, com golos de Salvio, Jonas e Krovinovic, e continua a três pontos da liderança partilhada por Sporting e FC Porto.

O objetivo para domingo, frente ao Tondela, no Estádio João Cardoso, passa por somar mais três pontos na luta pelo título e colocar pressão nos rivais diretos. Esta partida antecede, em termos de Campeonato Nacional, a receção ao Sporting (dia 3 de janeiro) e por isso mesmo os resultados desta jornada serão de grande importância.
“Vamos jogar frente a uma equipa que está a fazer um bom trabalho. E, desde já, deixo uma palavra de apreço ao Pepa, que é um jovem treinador, que está a construir uma equipa de qualidade, com os recursos normais. Espero um jogo complicado, frente a um Tondela motivado - porque ganhou o último jogo, porque é uma equipa organizada e porque também joga em casa. Com certeza vai querer causar-nos problemas. Da nossa parte há a perspetiva de somar mais três pontos e continuar a perseguir e a manter-nos nos primeiros lugares. Temos de continuar com esta chama de querer continuar a somar vitórias e chegarmos o mais rápido possível ao 1.º lugar”, anteviu Rui Vitória na Conferência de Imprensa realizada este sábado no Estádio da Luz.
Luisão teve de sair no último desafio da Taça de Portugal e é baixa confirmada. Mas quem entrar para o seu lugar vai responder bem.
“É uma baixa confirmada e amanhã jogará outro jogador. Os jogadores que entram têm correspondido e amanhã o jogador que entrar vai corresponder de certeza”, analisou o técnico.
Na conferência de Imprensa, o treinador foi instado a comentar alguns assuntos polémicos. A resposta foi taxativa: “Poderíamos falar sobre isso, mas como treinador o meu foco são aspetos que consigo controlar e trabalhar no dia a dia. Se nos começarmos a dispersar com coisas acessórias perdemos o foco!”
Voltando ao que interessa, ao Futebol... Como está a equipa depois da eliminação da Taça de Portugal?
“Temos de distinguir o que é circunstancial do que é processual. Quem passou foi o Rio Ave mas foi injusto. Senti os jogadores tristes, mas com esta revolta interior de que não foi feita justiça… mas no futebol a justiça são os resultados. Portanto, tristeza, mas ao mesmo tempo conscientes do nosso valor. Não negamos que o facto de perdermos o jogo é um momento triste e difícil de digerir. Mas temos de nos agarrar a outros aspetos. E o nosso jogo contra o Rio Ave teve um resultado injusto. Todos nós passámos por momentos de tristeza, mas também muitos momentos de alegria”, revelou Rui Vitória.
Instado a comentar possíveis reforços… “No mês de janeiro muita tinta vai correr. Vamos tomar as decisões que teremos de tomar. É prematuro falar agora disso”, atirou.
Rúben Dias? Já recuperou?
“Já vai ser convocado para amanhã e logo veremos se será utilizado ou não”, disse o treinador.
“Na realidade temos tido períodos bons e, depois, há aqui ou ali, momentos que podem ser vistos como desequilíbrios. No último jogo, por exemplo, podíamos ter feito dois ou três golos. Não o fizemos e depois fomos penalizados. Há situações muito circunstanciais que condicionam alguns jogos”, concluiu Rui Vitória face ao momento das águias, reforçando que “esta é a mesma equipa que dá deu muitas alegrias”.
Rui Vitória
O histórico de confrontos entre Benfica e Tondela é curto, visto que a equipa da AF Viseu está apenas na sua terceira temporada no primeiro escalão do futebol português, sendo que a jogar no terreno do adversário as águias ainda não consentiram nenhum golo.
O Tondela está a realizar um percurso interessante na presente edição da Liga NOS. Nas últimas duas temporadas escapou consecutivamente por pouco à despromoção, fruto de duas recuperações extraordinárias na ponta final da competição.
Para esta época foi promovido o regresso ao futebol luso de Ricardo Costa, jogador internacional de créditos firmados e com passagem por grandes clubes europeus como o Wolfsburgo, Lille ou Valência. O defesa de 36 anos é o capitão de uma formação comandada por Pepa.
Neste momento o Tondela ocupa a 12.ª posição, com 15 pontos, fruto de quatro triunfos, três igualdades e sete desaires (17 tentos apontados e 21 consentidos).
Na última jornada o próximo adversário do Benfica foi vencer em casa de um rival direto pela manutenção, o CD Aves, por 0-1, com o golo do triunfo a ser apontado através de um cabeceamento certeiro do avançado brasileiro Hellardo, aos 51 minutos.  

Tondela-Benfica tem apito inicial às 20h15 de domingo e é referente à 15.ª jornada da Liga NOS.

Ler Mais

CONVOCADOS PARA DESLOCAÇÃO A TONDELA

Rui Vitória, treinador do Benfica, chamou 20 jogadores para o desafio com o CD Tondela, referente à 15.ª jornada da Liga NOS, a última em 2017.

O apito inicial está agendado para as 20h15 de domingo, no Estádio João Cardoso.
Lista de convocados
Guarda-redes: Svilar e Bruno Varela;
Defesas: Lisandro, Grimaldo, Douglas, Jardel, Rúben Dias e André Almeida;
Médios: Fejsa, Samaris, Zivkovic, Salvio, Krovinovic, Pizzi, Cervi, Keaton Parks e Diogo Gonçalves;
Avançados: Raúl, Jonas e Seferovic.
Ler Mais

BENFICA ESTÁ NA FINAL DA TAÇA INTERCONTINENTAL

O Benfica venceu, esta sexta-feira, os argentinos do Andes Talleres (4-7) na primeira meia-final da Taça Intercontinental de hóquei em patins.

A edição deste ano – que conta com um formato de final four – decorreu no Pavilhão Olímpico de Reus, em Espanha, junta os antigos campeões continentais de 2015/16, casos de Benfica e Andes, e os atuais, Reus e Conception, que disputam ainda esta sexta-feira a outra meia-final.
Foram os argentinos a inaugurar o marcador, logo aos 3’. Mas a resposta do Benfica foi rápida e, aos 10’, já tinha dado a volta ao marcador e vencia por 1-3 (golos de Miguel Rocha e dois de Carlos de Nicolía, o último de grande penalidade). João Rodrigues marcou ainda na primeira parte e os encarnados levavam para o intervalo a vantagem de um golo (3-4).
No segundo tempo, mais remates e mais golos. Aos 32’, na conversão de uma grande penalidade, Carlos Nicolía rematou para o 3-5e Diogo Rafael fechou as contas (4-7). Antes, um autogolo de Exequiel Tamborindegui aumentou a vantagem encarnada.
Na final, marcada para as 16h00 de sábado, o Benfica vai encontrar o vencedor do jogo entre Concepcion PC e Reus Deportiu.
Recorde-se que o Benfica ergueu o troféu em 2013, quando se tornou na segunda equipa portuguesa a conquistá-lo, depois do Óquei Clube de Barcelos, em 1992.
Ler Mais

DOMINGOS ALMEIDA LIMA: “O NOSSO PRINCIPAL OBJETIVO ESTÁ TOTALMENTE EM ABERTO”

Perante uma plateia repleta de colaboradores, atletas e dirigentes do SL Benfica, no tradicional jantar de Natal do Clube realizado na noite de quinta-feira no Estádio da Luz, Domingos Almeida Lima substituiu o presidente Luís Filipe Vieira, que se encontra em negócios fora do País, e tomou a palavra.

Festa de Natal 
Com um discurso pautado pela confiança e serenidade, o vice-presidente perspetivou um 2018 recheado de bons resultados em todas as áreas do emblema benfiquista, em particular no futebol profissional, onde a conquista do Pentacampeonato, “o principal objetivo”, está “totalmente em aberto”.
“O nosso presidente, Luís Filipe Vieira, não está presente, porque está em viagem à China, numa importante deslocação para a afirmação internacional do nosso clube. Ele envia-vos a um forte abraço de agradecimento pelo trabalho realizado em 2017 e deseja-vos os maiores votos de Boas-Festas”, introduziu Domingos Almeida Lima.
“E é esta ambição de sempre ir mais longe que caracteriza toda a nossa história e nos tornou o maior clube português e, cada vez mais, uma referência em todo o mundo. Um clube que conta com o contributo empenhado, profissional e eficaz de muitas mulheres e homens, que em diversas funções e modalidades dão expressão ao profissionalismo, à mística, à alma benfiquista e à força competitiva do Benfica”, realçou.
“Um Clube que resgatou o orgulho na sua história, ganhou credibilidade, responde no presente com a força do nosso trabalho e prepara o futuro com uma crescente aposta na formação. Um Clube com bons profissionais e grandes adeptos, que transformam cada jogo em casa numa festa desportiva e cada jogo fora num jogo em casa. Uma capacidade mobilizadora invulgar, em que as Casas do Benfica e os Sócios têm um papel fundamental”, enalteceu o vice-presidente das águias.
“É assim, com a confiança desta força, que chegamos ao fim deste ano de 2017. Com resultados únicos de gestão, com a conquista do Tetra e de muitos outros campeonatos e com uma crescente preparação para um futuro ainda mais sólido de conquistas. Com cada vez melhores infraestruturas desportivas, com reforço do posicionamento da marca Benfica como referência desportiva, sinónimo de inovação, de ecletismo e de relevância económica e social”, valorizou o responsável diretivo.
“Bem sei que este início de época está aquém do que esperávamos ao nível do futebol. Mas o nosso principal objetivo está totalmente em aberto. A conquista de mais um histórico resultado – o Penta. E estou otimista. Porque nós sabemos bem da força da nossa capacidade de trabalho, da nossa união e da alma benfiquista. Nós sabemos bem que, como no passado, nada nem ninguém nos pode parar. Como diz a canção: ‘Ninguém pára o Benfica!’”, enfatizou.
“Este é um tempo de tradições e de família. Desta família benfiquista e de todas as famílias. Em Portugal e no mundo, onde existem sócios e adeptos do Benfica. A todo o universo desportivo do Sport Lisboa e Benfica desejo um Feliz Natal e um Ano Novo com mais e melhores conquistas. Força, Benfica!”, finalizou Domingos Almeida Lima.
Ler Mais

BENFICA DOMINA CONVOCATÓRIA DOS SUB-17

O Benfica é o clube mais representado na convocatória dos Sub-17 de Portugal para os compromissos com a Turquia, nos dias 19 e 21 de dezembro, em Rio Maior. 

Rui Bento, treinador nacional da categoria, chamou os benfiquistas Francisco Saldanha, Sandro Cruz, Tomás Tavares, Bernardo Silva, Gonçalo Ramos, Henrique Jocu, Nuno Cunha, Ronaldo Camará e Umaro Embaló, num total 20 futebolistas.
Ler Mais

AGENDA: MUITO BENFICA DE SEXTA A DOMINGO

De 15 a 17 de dezembro, são muitos os jogos do Benfica que não pode perder, na Luz ou fora de portas.

atividade desportiva começa na sexta-feira com o hóquei em patins (18h30) e o futebol júnior (20h00).
A equipa de hóquei em patins desloca-se até Espanha, mais concretamente ao Pavilhão Olímpico de Reus, para disputar a semifinal da Taça Intercontinental frente aos argentinos do Andes Talleres (18h30).
Uma hora e meia depois há dérbi no Estádio Aurélio Pereira, a contar para a 15.ª jornada do Campeonato Nacional de Juniores, com o Benfica a visitar o Sporting (20h00).
No sábado, dia 16 de dezembro, há mais! Entre futebol e modalidades o dia começa no Caixa Futebol Campus com os Juvenis(11h00), prosseguindo com a equipa B(15h00), o basquetebol feminino e o andebol(18h00), o voleibol (19h00) e o futsal feminino (20h00).
A contar para a 4.ª jornada do Campeonato Nacional, os Juvenis recebem o Belenenses (11h00), que soma os mesmos pontos do Benfica na tabela classificativa.
Segue-se, às 15h00, o jogo do Benfica B, no Estádio D. Afonso Henriques, para defrontar o último classificado da Ledman LigaPro (II Liga), o V. Guimarães B, na 17.ª jornada da competição.
A partir das 18h00 as atenções voltam-se para as modalidades. A equipa feminina de basquetebol recebe, no Pavilhão Fidelidade, o CAB Madeira na disputa da 12.ª jornada da Liga. À mesma hora, a equipa de andebol do Benfica mede forças com o Arsenal da Devesa nos 16 avos da Taça de Portugal, no Pavilhão Flávio Sá Leite.
Uma hora depois (19h00) a equipa de voleibol, comandada por José Jardim, atua em Espinho na 15.ª jornada do Campeonato Nacional, enfrentando o SC Espinho. O dia acaba com um dérbi no Pavilhão n.º 2 da Luz, onde as equipas femininas de futsal do Benfica (1.ª classificada) e do Sporting (2.ª) se encontram na 10.ª jornada do Campeonato Nacional.
O fim de semana desportivo continua no domingo: há jogos de râguebi e Iniciados(11h00), hóquei em patins feminino (17h00), futsal (18h00) e futebol (20h15).
Pela manhã (11h00) a equipa de râguebi do Benfica disputa a 3.ª jornada frente ao AEIS Técnico. À mesma hora há futebol, dérbi de Iniciados no Caixa Futebol Campus a contar para a 4.ª jornada do Campeonato. O Benfica e o Sporting somam os mesmos pontos (9) na tabela classificativa.
A tarde "serve-se" com o jogo da equipa de hóquei em patins feminino (17h00), que viaja até Sintra para se bater com o UDC Nafarros. Uma hora mais tarde (18h00) é a vez de o futsal do Benfica mostrar o que vale frente ao 8.º classificado, o FCU Pinheirense, num jogo a contar para a 15.ª Jornada da Liga Sport Zone.

Na noite de domingo, o Benfica enfrenta o CD Tondela, na Beira Alta, em jogo da 15.ª jornada da Liga NOS, e todos os Benfiquistas estão convocados (20h15).

Ler Mais
Sports Blogs
blog directory
 
Benfica Glorioso © Obrigado e volte sempre!!!
BENFICA GLORIOSO

Feito por BENFICA GLORIOSO * SAUDAÇÕES BENFIQUISTAS * * E PLURIBUS UNUM * Benfica Glorioso © 2011 \2017